Perfeito para o desafio

Segurança com a Phoenix Contact

A segurança funcional é um tema importante. Com produtos, formações e especialistas certificados pela TÜV, a Phoenix Contact ajuda a cumprir a diretiva Máquinas e a preencher os requisitos de segurança na indústria de processos.

Connosco, estará perfeitamente apto para garantir a proteção de pessoas e máquinas.

Let's get #FitForSafety


Homem a escalar uma montanha
Placa com a inscrição "Fit for Safety"

O que é a segurança funcional?

Enquanto criador e fabricante de sistemas inteligentes, está perante um grande desafio. Qualquer sistema, por mais sofisticado que seja, apresenta sérios riscos para o seu ambiente imediato. As normas e diretivas da segurança funcional (FuSi) significam uma proteção fiável para as pessoas, o meio ambiente e a máquina. Elas descrevem o controlo dos riscos através de sistemas de segurança automatizados. São decisivas para a segurança de um sistema a aplicação correta dos sistemas (de controlo) de segurança e outras medidas de redução de risco. Se ocorrer um erro crítico a este nível, o controlador assume a implementação do estado seguro.

A segurança funcional move-se num ambiente regulado por leis. Uma das normas mais importantes para o fabrico de máquinas é a EN ISO 13849-1. Esta norma determina as normas de segurança que uma máquina deve cumprir. A série de normas IEC 61511 regula a aplicação da segurança funcional de sistemas na indústria de processos. Dois parâmetros importantes para a fiabilidade de funções relevantes para a segurança são o nível de integridade de segurança (SIL) e o nível de desempenho (PL).

Fabrico de máquinas com colaboradores

Diretiva Máquinas Requisitos impostos à segurança de máquinas no Espaço Económico Europeu

Os seus produtos são abrangidos pela área de aplicação da diretiva Máquinas 2006/42/CE? Pretende pô-los em circulação no mercado interno europeu? Então, deve ter em atenção os requisitos da diretiva Máquinas. A marcação CE apenas é permitida se os requisitos forem cumpridos de forma abrangente. No Espaço Económico Europeu, esta marcação é indispensável para que as máquinas possam circular e ser operadas sem restrições.

Tendências globais na segurança de máquinas
Novos requisitos impostos aos níveis de desempenho e SIL
Como é que as exigências ao nível da segurança funcional para o nível de desempenho (PL) e o nível de integridade de segurança (SIL) se irão alterar no futuro? As normas de segurança internacionais ISO 13849 e IEC 62061 encontram-se atualmente em processo de revisão. São esperadas novidades também na área do software relevante para a segurança e da cibersegurança.
Saber mais agora
Instalação de produção

Segurança de máquinas em todo o mundo Legislação em diferentes regiões do mundo

Mapa-múndi
Mapa-múndi
Mapa-múndi
Mapa-múndi
Mapa-múndi

  • Os requisitos essenciais de segurança estão definidos no Anexo I da Diretiva Máquinas.
  • A estruturação é realizada através de normas harmonizadas.
  • O princípio de presunção está associado à aplicação destas normas harmonizadas.
  • A aplicação das normas é voluntária. São possíveis diferentes soluções.
  • Geralmente, não são necessárias aprovações regulamentares ou autorizações para a introdução no mercado.
  • O fabricante elabora uma declaração de conformidade, não é necessário um certificado de organismos terceiros.
  • O produto é identificado com a marcação CE, não com uma marca de homologação.
  • Só existe o dever de consultar um organismo terceiro ("organismo notificado") em determinados produtos de risco.
  • O papel do Estado limita-se à fiscalização do mercado.

Mapa-múndi

  • As principais leis obrigatórias relativas à segurança no trabalho estão descritas nos padrões OSHA (Occupational Safety and Health Administration), dirigindo-se ao operador.
  • Com base nos padrões OSHA, surgem requisitos indiretos para o fabricante de máquinas e componentes de segurança.
  • Num caso de responsabilidade decorrente dos produtos, as normas ANSI são frequentemente usadas em processos civis.
  • Apesar de a aplicação das normas ANSI não ser exigida por lei, ela obtém um caráter "quase obrigatório" devido a contratos do direito privado.
  • Em muitos casos, os padrões ANSI e UL diferem das normas internacionais ou europeias.
  • Nos EUA, não existe uma fiscalização estatal do mercado. Durante a colocação em funcionamento de uma instalação, é necessária uma marca de homologação de um NRTL (Nationally Recognized Testing Laboratory).

Mapa-múndi

  • Não existe ainda uma fiscalização notória do mercado, mas sim controlos na alfândega.
  • Muitos padrões internacionais foram incorporados nos regulamentos de segurança de máquinas da China, mas nem sempre estão atualizados.
  • As máquinas não precisam de apresentar a certificação CCC, mas os componentes centrais da máquina, sim.
  • A par das normas e padrões da indústria nacionais, existem também inúmeras normas e padrões internos de cada empresa.

Mapa-múndi

  • Existem requisitos legais para a importação de bens [Lei N.º 8078 Art. 8.º] e indiretos para máquinas e componentes [NR12 § 12.134].
  • Atualmente, ainda não existe uma certificação geral obrigatória. No futuro, é esperada uma certificação obrigatória para determinados produtos relacionados com a segurança técnica.
  • As certificações por institutos ou organismos europeus e americanos são aceites apenas no âmbito do reconhecimento mútuo.
  • Para fins de controlo, são possíveis inspeções no local de trabalho (mesmo sem aviso prévio).
  • As normas internacionais só podem ser usadas se não estiverem disponíveis normas nacionais. Estas normas nacionais podem apresentar requisitos mais rigorosos do que os padrões internacionais.
  • No caso de elevado risco imediato para os trabalhadores, é possível emitir uma proibição de venda e funcionamento imediata para uma máquina.

Indústria de processos

Segurança de processos Cumprimento dos requisitos legais atuais

Na indústria de processos, o potencial de perigos para pessoas e ambiente é variado. Para minimizar estes perigos, as exigências da norma IEC 61511 devem ser cumpridas. A IEC 61511 prevê um sistema de gestão da segurança funcional para a prevenção de erros sistemáticos. Para o controlo de erros aleatórios, as funções de segurança têm de ser corretamente concebidas. Adicionalmente, é necessário observar as exigências da proteção contra explosões. A limitação crescente imposta pela legislação e o número em ascensão das prescrições de segurança pressupõem uma compreensão dos princípios de base da proteção contra explosão.

O caminho para um sistema de processos seguro Implementação da gestão da segurança funcional

O ciclo de vida de segurança dá umas luzes sobre o processo:

Ciclo de vida de segurança para a segurança de processos

Uma análise de riscos detalhada e bem documentada constitui o fundamento para a criação de um sistema de processos seguro. Com base nesta análise, é possível elaborar os documentos que se seguem nas várias fases individuais:

  • Safety Requirements Specification (Especificação dos Requisitos de Segurança)
  • Criação de hardware e certificado SIL
  • Documentação do software
  • Validação das funções de segurança

Se estas fases se processarem sem planeamento e sem um sistema de gestão adequado, poderão ocorrer erros sistemáticos. Estes erros poderão não ser detetados até se verificar a existência de um risco. É por isso que o caminho para um sistema de processos seguro começa antes da análise de riscos (incl. HAZOP). A fim de evitar erros sistemáticos durante as fases individuais, os fabricantes e operadores de instalações precisam de uma gestão da segurança funcional.

Dois colaboradores junto a uma instalação

Consultadoria de segurança Desde a avaliação dos riscos até à instalação certificada

Para si, enquanto fabricante, a integração das funções de segurança em máquinas e instalações representa um trabalho adicional. A Phoenix Contact pode ajudá-lo através de um aconselhamento personalizado. Dependendo do fabricante, tem à sua disposição especialistas em Segurança Funcional da Phoenix Contact, certificados pela TÜV, para o planeamento, a construção, modificação, conclusão e operação da máquina ao longo do ciclo de vida de segurança.

Produtos para a segurança funcional Desde o interruptor de segurança até ao controlador seguro

Descubra um amplo portfólio de produtos e soluções de segurança funcional. O interruptor de segurança, o relé de segurança e controladores seguros permitem uma colocação em funcionamento e uma configuração simples da sua instalação. Assim, pode dedicar-se às suas principais competências e confiar no cumprimento dos requisitos legais, garantindo a operação segura do seu sistema.

Produtos para a segurança funcional