Voltar para a visão geral

Proteção contra toque

IEC 60529 / DIN EN 50274 – As instalações e equipamentos elétricos devem oferecer um alto grau de segurança também em caso de assistência, durante trabalhos de manutenção ou de medição e teste.

Teste de proteção contra toque mediante sonda de teste com diâmetro de 12,5 mm  

Teste de proteção contra toque mediante sonda de teste com diâmetro de 12,5 mm

IEC 60529 / DIN EN 50274 – As instalações e equipamentos elétricos devem oferecer um alto grau de segurança também em caso de assistência, durante trabalhos de manutenção ou de medição e teste.

A especificação para prevenção de acidentes publicada pela Associação Profissional para Mecânica Fina e Eletrotécnica BGV A 2 destina-se às entidades exploradoras de instalações elétricas e tem como objetivo contribuir para a prevenção de acidentes elétricos através de exigências de segurança especiais. Essa especificação contém definições sobre os intervalos de segurança para o trabalho, operação e manuseio ocasional próximo às peças com perigo de toque, chamadas "peças ativas" de instalações de baixa tensão até 1000 V ~ ou 1500 V –. O trabalho em peças ativas, ou seja, que oferecem perigo se forem tocadas, é permitido apenas depois que for atingido o estado sem tensão. A operação próxima às peças ativas é permitida somente se essas peças estiverem livres de tensão ou protegidas contra contato direto (§ 6). Ao trabalhar nas proximidades de peças ativas, se aplicam como medidas de segurança a obtenção do estado sem tensão pelo período de duração do trabalho, a proteção contra toque através da cobertura ou isolamento durante os trabalhos e a garantia de que os limites de aproximação permitidos não serão excedidos (§ 7).

Teste de proteção contra toque com esfera de teste com diâmetro de 50 mm  

Teste de proteção contra toque com esfera de teste

O trabalho em peças ativas, ou seja, que oferecem perigo se forem tocadas, é permitido apenas depois que for atingido o estado sem tensão. A operação próxima às peças ativas é permitida somente se essas peças estiverem livres de tensão ou protegidas contra contato direto (§ 6). Ao trabalhar nas proximidades de peças ativas, se aplicam como medidas de segurança a obtenção do estado sem tensão pelo período de duração do trabalho, a proteção contra toque através da cobertura ou isolamento durante os trabalhos e a garantia de que os limites de aproximação permitidos não serão excedidos (§ 7). Para a operação de elementos, como botões de pressão, alavancas basculantes ou botões giratórios, próximos às peças com perigo de toque, foi introduzido o conceito "manuseio ocasional". Conforme VDE 0105-1 trata-se da "operação com proteção parcial contra contato direto". As disposições detalhadas para o "manuseio ocasional" encontram-se na DIN EN 50274. Ali está definido, entre outros aspectos, em que medida as peças ativas próximas aos elementos de operação devem ser protegidas contra toque. O princípio constitui a definição de uma “área de proteção para manuseio ocasional“; é a área, na qual é preciso intervir no manuseio. É essencial que, ao redor de peças ativas, seja criada uma área, através da qual haja uma envoltória plana de 30 mm de raio, segura para os dedos, ou seja, as peças do equipamento elétrico que oferecem perigo de contato não podem ser tocadas com a sonda de teste reta VDE conforme IEC 60529/DIN VDE 0470-1 (sonda de teste).

PHOENIX CONTACT
Ind. Com. Ltda.

Rua Francisco Corazza, 20 a 100
Pq. Residencial da Lapa
São Paulo/SP CEP: 05038-130
CNPJ 68.404.912/0001-62
(11) 3871-6400 (PABX)