Shell em Roterdão: substituição da cablagem durante o funcionamento da unidade

Shell Nederland: importante produção europeia de precursores químicos

Na sua localização de Moerdijk, próxima de Roterdão, a filial da Shell, a Shell Nederland Chemie B. V., explora uma das maiores unidades de produção de eteno (etileno), de óxido de etileno, de etino (acetileno) e de butadieno da Europa.

Estes precursores destinam-se à produção de inúmeros hidrocarbonetos. Plásticos, componentes automóveis, detergentes ou tintas de látex são alguns dos resultados.

Aplicação

No sistema de Moerdijk são reunidos 15 000 sinais de sensores/atuadores através de caixas de terminais (caixas de junção) e depois são processados em duas salas de controlo e numa sala de comando.

Para aumentar a segurança e a velocidade de processamento do sistema e continuar a reduzir a vulnerabilidade, em 2007, a Shell iniciou um projeto de modernização.

Entre outras coisas, foram necessárias 60 000 réguas de bornes novas que não exigem manutenção.

Solução

Substituição da cablagem de instalações de distribuição elétrica com ligação rápida QT  

Substituição da cablagem de instalações de distribuição elétrica com ligação rápida QT

O desafio do projeto consistiu em modernizar o sistema apenas em quatro meses, durante a operação do mesmo. Esta janela de tempo foi o resultado da articulação com outras medidas de modernização.

Nesse sentido, nunca se equacionou a hipótese de interromper a produção. Os custos da paralisação do sistema apenas durante um dia atingiriam facilmente um milhão de euros.

A Shell optou pelo sistema de ligação rápida QT (Quickon Terminal) da Phoenix Contact.

Uma vantagem desta tecnologia reside no facto de não ser necessário descarnar nem engastar os condutores a ligar. O borne possui dois estados de comutação definidos e assinala a ligação firme e adequada através de um som de clique. Deste modo, produz-me uma ligação no ponto de ligação que fica estanque a gás.

Além disso, os bornes possuem várias certificações, entre as quais a IEC/EN Ex e as certificações para offshores como GL, NK ou Bureau Veritas. Os bornes QT cumprem ainda a norma IEC 60947-7-1/2, relativa a réguas de bornes. Apresentam também certificações específicas do setor, como Ex e e Ex de acordo com a norma IEC/EN 60079-7/-11.

Um laboratório acreditado examina os bornes QT, por exemplo, através de um teste de isolamento.

No total, a cablagem de 160 quadros de distribuição (Marshalling Cabinets) foi substituída. Para tal, dependendo da finalidade de aplicação, foram construídos blocos de terminais QT com bornes de passagem, bornes de dois andares, Quattro e bornes seccionadores.

Resultado

Na Shell Nederland Chemie B. V., Moerdijk, todos os quadros de distribuição foram modernizados em apenas quatro meses.

A empresa optou por réguas de bornes com sistema de ligação rápida: na fase de montagem, oferecem uma economia de tempo de 60%, em comparação com um borne de parafuso.

A utilização desta tecnologia de ligação inovadora transformou a Shell num precursor na engenharia de processos.

Phoenix Contact S.A.

Sintra Business Park,
Edifício n°1
Zona Industrial da Abrunheira
2710-089 SINTRA

Horário: 9h -13h e 14h -18h
(+351) 21 911 2760

Este website usa cookies. Ao continuar a navegar, está a concordar com a nossa política de cookies. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade.

Fechar