Voltar para a vista geral

Efeitos de correntes da descarga atmosférica

Quais são as consequências dos danos provocados por relâmpagos? De que forma é possível proteger edifícios e sistemas contra os relâmpagos?

Danos subsequentes e estragos devidos a relâmpagos

Em função da energia transportada, os relâmpagos provocam estragos importantes em edifícios e sistemas, que podem causar outros danos subsequentes.
 
Em áreas com edifícios residenciais ou instalações empresariais regularmente frequentadas por pessoas, este tipo de danos chama imediatamente a atenção. Na maioria dos casos, é possível implementar a curto prazo medidas de assistência para limitar os danos. Após um evento deste tipo, a extensão dos danos pode ser avaliada rapidamente e de forma precisa. Uma reparação imediata e uma nova colocação em funcionamento de funções importantes do sistema podem evitar danos subsequentes.

Danos subsequentes e estragos devidos a relâmpagos

Em sistemas expostos ou de grande superfície, geralmente não é possível uma monitorização humana contínua. Os estragos ou danos no sistema só costumam ser detetados através dos danos subsequentes. Por este motivo, são utilizados cada vez mais sistemas de monitorização que supervisionam os diferentes estados de funcionamento de um sistema de forma permanente, comunicando os resultados diretamente a uma unidade de controlo central. Tal também permite uma reação imediata a avarias e a prevenção de danos subsequentes, bem como de longos tempos de inoperação.

Até agora, não existia nenhum sistema de medição que permitisse detetar e avaliar de forma fiável os relâmpagos num sistema. Do mesmo modo, também não existia a comunicação por mensagem de danos ou estragos provocados por estes incidentes.

Entre os sistemas com um elevado risco de queda de relâmpagos e em localização exposta estão, por exemplo, as turbinas eólicas, sistemas de geração de energia, instalações industriais de grande superfície e transportes ferroviários. Normalmente, é muito difícil, ou até mesmo impossível, implementar neste tipo de sistemas uma medida completa de proteção contra descargas atmosféricas.
 

Sistema de medição de descargas atmosféricas LM-S

Sistema de medição de descargas atmosféricas LM-S  

O sistema de medição de descargas atmosféricas único

Para um registo e avaliação precoce de relâmpagos, tem à sua disposição o Lightning Monitoring System LM-S da Phoenix Contact. Este é basicamente composto por uma unidade de avaliação e um sensor montado sobre a derivação de um sistema de proteção contra descargas atmosféricas.

Este sistema de medição utiliza o efeito Faraday ou o efeito magneto-ótico para analisar o valor e a direção de fluxo de picos de correntes de descargas atmosféricas que ocorrem em derivações de relâmpagos. Nesse processo, a onda de luz é influenciada de forma magnética e os fatores de influência são analisados como resultado de medição. A transmissão de sinal também é realizada por fibra ótica.

Tal tem vantagens decisivas em comparação com uma transmissão de sinal via cabo de cobre. As correntes da descarga atmosférica ocorridas no ambiente do sistema de medição já não podem influenciar o sinal de luz nem se podem acoplar no trajeto de transmissão. Deste modo, na eletrónica da unidade de avaliação está disponível um sinal fiável e seguro sob o ponto de vista de EMC.

Phoenix Contact S.A.

Sintra Business Park,
Edifício n°1
Zona Industrial da Abrunheira
2710-089 SINTRA

Horário: 9h -13h e 14h -18h
(+351) 21 911 2760

Este website usa cookies. Ao continuar a navegar, está a concordar com a nossa política de cookies. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade.

Fechar