O gerenciamento do ciclo de vida fornece segurança de investimento para fabricantes e usuários

Visão geral

Industrial Internet of Things  

Muitas coisas vão mudar agilmente em seu ciclo de vida

  • As ferramentas como PLM (Product Lifecycle Management) ou ERP (Enterprise Resource Planning) apoiam a migração, a complexidade, assim como a adaptatividade e, desta forma, a salvaguarda do modelo de negócio em sistemas ágeis.
  • Para a Industrie 4.0 sua aplicação não é suficiente, porque o ciclo de vida digital em engenharia e a vida física do produto produzido deve ser representado.

Aplicação

Vida útil de um produto fisicamente utilizável (instância)  

Vida útil de um produto fisicamente utilizável (instância)

Através de mecanismos correspondentes é possível representar e manusear o ciclo de vida digital (tipo) em engenharia, a vida útil física (instância) do produto produzido, durante seu fabrico e utilização, assim como o sistema de fabricação produção em hardware e software, bem como em cadeias de criação de valor e modelos de negócios.

O tipo designa um componente instanciável com características bem definidas, p. ex., o produto desenvolvido em forma digital. A instância representa um componente concreto, bem identificável de um tipo específico: o aparelho produzido. A vida útil compreende o tempo desde o fim da fabricação do produto até ao final da eliminação. Através da análise digital desta informação podem ser gerenciados sistemas, que são compostos por subsistemas de alteração dinâmica e interagem com outros sistemas.

Solução

Utilização por vários fabricantes do artigo digital  

Utilização por vários fabricantes do artigo digital

Um exemplo para ilustrar o problema. O fabricante de uma válvula com sistema de sensor montado utiliza componentes, processos e passos de fabricação de outros fabricantes e combina-os com sua própria criação de valor na área de engenharia e produção. Além disso, são incluídos padrões e requisitos específicos do cliente no processo.

Como resultado, ele obtém um tipo de produto com descrição digital na versão 1.0, que contém entre outros, o microcontrolador na versão 3.1 de um produtor de chips. Complementado pelo software de serviço de terceiros na versão 10.0, um construtor de máquinas instala uma válvula em uma instalação. Ele vai determinar as características do produto relevantes para ele em seu processo de engenharia como um perfil de uso para este tipo de válvula. O usuário cria então um perfil de uso divergente do produto e do fabricante da máquina.

Se o produtor do microcontrolador substituir a versão 3.1 pela versão 4.0, o fabricante de válvula tem de conceber novamente seu aparelho. Ele depois o disponibiliza na versão 1.1 com características compatíveis em forma e função, assim como com ampliações funcionais. Depois disso, o construtor de máquinas providencia, com o ajuste do seu perfil de compatibilidade, a continuação do uso da válvula e usa funções adicionais, que ele disponibiliza através de uma atualização do software de serviço para a versão 10.1.

Ao substituir uma válvula defeituosa, o operador da máquina pode usar tanto a versão 1.0 com a 1.1. Além disso, tem de ser realizada uma comparação com o próprio perfil de compatibilidade. Como resultado, uma utilização sem interferências da nova versão da válvula, através da conversão da instalação e uma atualização de software deve ser suficiente até ao armazenamento da versão 1.0, para cobrir o ciclo de vida da instalação. Para organizar processo deste tipo em sistemas ágeis Industrie 4.0 é necessária uma descrição digital universal de requisitos.

Resumo

Com o aumento da digitalização, o processo explicado irá se desenvolver de tal maneira que a complexidade aumentará exponencialmente e apenas poderá ser dominado com uma integração explícita dos modelos de ciclo de vida nos sistemas utilizados.

Aí, onde os produtos se alteram e renovam constantemente através de suas cadeias de fornecimento, versões de software e ampliações de funções, é complementada a padronização mediante um estudo do ciclo de vida ágil. Desta forma, os produtos são manuseáveis em sua criação e durante o tempo de uso. Os elementos do ciclo de vida listados geram segurança de investimento para os fabricantes e para os usuários.

PHOENIX CONTACT
Ind. Com. Ltda.

Rua Francisco Corazza, 20 a 100
Pq. Residencial da Lapa
São Paulo/SP CEP: 05038-130
CNPJ 68.404.912/0001-62
(11) 3871-6400 (PABX)