Voltar para a visão geral

INTERBUS-Safety

Como sistema bus rápido, o INTERBUS foi criado para transmissão de dados de processo em ambiente industrial. Devido a seu processo de transmissão e sua topologia, o INTERBUS oferece excelentes propriedades de desempenho, como a transmissão rápida, cíclica e com tempo equidistante de dados de processo. O INTERBUS-Safety é uma expansão funcional deste sistema de bus comprovado para a transmissão de dados relevantes para a segurança.

Protocolo INTERBUS-Safety

Protocolo INTERBUS-Safety  

Protocolo INTERBUS-Safety

O INTERBUS-Safety expande o sistema INTERBUS com a possibilidade da troca de dados segura. Com o sistema é possível executar funções de segurança livremente programáveis e os dados seguros de I/O necessários para isso podem ser transmitidos de e para os dispositivos seguros INTERBUS.

A comunicação entre o controlador seguro e os participantes seguros INTERBUS ocorre através do protocolo INTERBUS-Safety, que se sobrepõe ao protocolo padrão INTERBUS e contém os dados seguros de entrada e saída, bem como as informações de segurança de dados.

Princípio "Black Channel"

Representação esquemática do princípio  

Princípio "Black Channel"

O princípio "Black Channel" utilizado no INTERBUS-Safety garante uma transmissão dos dados seguros por meio de uma rede padrão. Assim, o sistema de bus não realiza tarefas relevantes para a segurança, mas serve simplesmente como meio de transmissão.

Dados seguros e dados não relacionados com a segurança são integrados no fluxo de dados do protocolo de quadro de totais cumulativos do INTERBUS. Uma avaliação do protocolo de segurança inserido ocorre exclusivamente pelos participantes seguros do INTERBUS e pelo controlador seguro INTERBUS.

O protocolo INTERBUS-Safety contém medidas para a proteção dos dados relacionados à segurança as quais detectam os seguintes erros:

  • Repetição de mensagens
  • Perda de mensagens
  • Inserção de mensagens
  • Sequência incorreta de mensagens
  • Destruição de mensagens
  • Retardo de mensagens
  • Participantes trocados

Além disso, o processamento determinístico do protocolo INTERBUS-Safety permite garantir o tempo de reação ao longo de uma cadeia de segurança observada, isto é, da entrada, passando pela transmissão e pelo processamento seguros, até à saída.

Tempos de reação

Representação esquemática dos tempos de reação  

Curtos tempos de reação com o sistema INTERBUS-Safety

O sistema INTERBUS-Safety se destaca pelos curtos tempos de reação e pelos tempos de desligamento garantidos. Processos de segurança são processos que precisam iniciar uma desativação em um intervalo de tempo muito reduzido.

Normalmente, há apenas um intervalo de tempo exíguo entre a detecção de uma intervenção perigosa e a desativação necessária. Por causa da alta eficácia do protocolo do quadro de totais cumulativos, o sistema INTERBUS disponibiliza tempos de reação muito reduzidos com uma taxa de ciclo baixa.

Para INTERBUS é possível calcular os tempos de ciclo de maneira detalhada por causa do processamento determinístico do protocolo. Para cada função de segurança, o fluxo de sinal do terminal de entrada até o módulo de saída é percorrido num tempo fixo - no tempo de desligamento garantido. Ele é composto pelo maior tempo de processamento das entradas envolvidas na funcionalidade de segurança e o tempo de desativação parametrizado da saída envolvida, e, assim, é específico para cada função de segurança.

PHOENIX CONTACT
Ind. Com. Ltda.

Rua Francisco Corazza, 20 a 100
Pq. Residencial da Lapa
São Paulo/SP CEP: 05038-130
CNPJ 68.404.912/0001-62
(11) 3871-6400 (PABX)