Voltar para a visão geral

Condutores e linhas

Condutores e linhas com marcação de condutores

Os condutores, as linhas e os cabos têm o mesmo propósito de transmitir sinais elétricos ou energia.

Em linguagem corrente, o cabo é frequentemente equiparado à linha, pois as duas variantes são compostas normalmente por vários condutores isolados uns dos outros. Porém, o cabo apresenta uma elevada resistência mecânica que permite a aplicação em instalações subterrâneas, debaixo de água ou ao ar livre sem proteção. O condutor (também chamado de fio) é composto, para além do isolamento, por um núcleo condutor de cobre ou alumínio. Devido às suas características excepcionais, o cobre é usado preferencialmente na eletrotécnica.

Classes de condutores segundo IEC/DIN EN 60228

Condutores divididos por classes  

Classes de condutores segundo IEC/DIN EN 60228 (VDE 0295)

A IEC/DIN EN 60228 (VDE 0295) divide os condutores em quatro classes de flexibilidade, com as quais se classifica a flexibilidade básica dos condutores. Os critérios para tal são o diâmetro do fio individual e a quantidade de fios individuais. Outro fator de influência para a estabilidade de forma é o passo de enrolamento. O passo de enrolamento designa o comprimento de um fio individual que é necessário para uma rotação de 360°. Quanto menor o passo de enrolamento, mais rígido e compacto é o condutor e mais aumenta também o diâmetro exterior. Isso também leva a um aumento do diâmetro exterior.

  1. Classe 1: um fio    
  2. Classe 2: vários fios
  3. Classe 5: fio fino
  4. Classe 6: fio muito fino
Estrutura de um condutor padrão  

Estrutura de um condutor padrão

Na norma IEC/DIN EN 60228 (VDE 0295) são definidas as bitolas de condutor por valores de condutância elétrica ou também valores de resistência. Estes valores são a base para determinar a capacidade de condução de corrente máxima. Indicações geométricas, especialmente tolerâncias de bitola, não se encontram aí determinadas. Por isso, a bitola real pode divergir consideravelmente das bitolas nominais.

Graças à utilização de cobre, que atualmente apresenta uma pureza de até 99,99%, o fabricante tem a possibilidade de reduzir a bitola de cobre real em mais de 10%. Este fato representa um desafio na área da crimpagem.

O isolamento serve de separação permanente dos condutores individuais uns dos outros, assim como capa de proteção contra influências exteriores. O requisito base do material de isolamento é a máxima resistência elétrica possível, permitindo contudo a devida condução do calor que se gera. Atualmente, a escolha do material de isolamento recai predominantemente sobre o plástico em todas as suas variantes. O tipo e as características do plástico determinam as possibilidades de utilização posteriores dos condutores, linhas e cabos. Um outro critério é a espessura do isolamento. Esta medida tem influência direta na capacidade de carga mecânica e elétrica. A natureza do isolamento (dureza, tenacidade, espessura, ...) é além disso determinante para a escolha da ferramenta de decapagem adequada.

  1. Isolamento
  2. Condutor
  3. Comprimento de decapagem
  4. Fio
  5. Direção do impacto
  6. Passo de enrolamento
Descrição Idioma Versão
Tabela Forças de extração do condutor por bitola [PDF, 34 KB] inglês 25.03.2017

PHOENIX CONTACT
Ind. Com. Ltda.

Rua Francisco Corazza, 20 a 100
Pq. Residencial da Lapa
São Paulo/SP CEP: 05038-130
CNPJ 68.404.912/0001-62
(11) 3871-6400 (PABX)